Restaurante Paul Bocuse ou L'Auberge du Pont de Collonges

Eu realmente não sabia que o restaurante do chef Paul Bocuse tinha um nome que não fosse Restaurante Paul Bocuse, mas o famoso restaurante de Lyon tem um nome sim, e é L'Alberge du Pont de Collonges. Talvez já pensando na inevitável transição que o restaurante terá que passar, ante os 87 anos de seu comandante. Uma pena...


Sem qualquer dúvida essa foi e acredito que será a maior experiência gastronômica da minha vida. Ninguém ainda conseguiu chegar próximo aos feitos do Sr. Bocuse.



Desde 1965 seu restaurante recebe a cotação máxima no Guia Michelin, de forma ininterrupta. Foi aclamado pelo "The Culinary Institute of America" em 2011 como o chefe do século. Em 2005 recebeu o prêmio inaugural por seu "Lifetime Achievement" concedido pela academia que tem a incumbência de premiar os 50 melhores restaurantes do mundo, como sendo o único nome possível. Como já mencionei anteriormente, acho que esse prêmio por sua contribuição em vida não exime a "lista" da injustiça de jamais o ter colocado sequer entre os trinta melhores do mundo. Volto a dizer que a "lista" tem seus méritos, mas acho que as injustiças os superam, e, talvez o melhor exemplo seja o Sr. Bocuse. Sei que os critérios da "lista" são outros, mas sequer entre os 100 durante muitos anos é algo que não me entra na cabeça.

Toda a experiência é única, desde a reserva, passando pela localização do restaurante, estrategicamente localizado fora do centro de Lyon, o ambiente que consegue ser formal e ao mesmo tempo ter um clima de aconchego que você logo sente desde a acolhida na porta de entrada e sem qualquer dúvida pela refeição.



Escolhemos o Menu Grande Tradition Classique, uma festa para o paladar. Nem é preciso dizer que tudo, absolutamente tudo, foi preparado com perfeição, desde o escalope de foie gras, um dos melhores que já provei, a famosa sopa de trufas, um espetáculo!! Tudo perfeito.



Em um determinado momento, entrou no salão um realejo, com um dos garçons virando a manivela com a cantiga do parabéns a você para uma senhora de seus 70/80 anos. Uma das coisas mais simpáticas que já vi em um restaurante. Só mais um detalhe do atendimento cordial, simpático e acolhedor do restaurante.

Lá pelo quinto prato do menu, a grande surpresa. Eis que o próprio Paul Bocuse passa de mesa em mesa para perguntar sobre a satisfação dos clientes juntamente com sua esposa. Não era mera formalidade, ele realmente perguntava e se preocupava com as respostas, sempre tratando todos de forma cordial e simpática. Talvez por perceber minha admiração o próprio Bocuse sugeriu que tirássemos uma foto com ele... muito legal!! Claro que aceitamos na hora.



Essa pausa serviu para dar uma acomodada na comida, diga-se, servida em grande quantidade para tentar terminar o quinto prato, em vão. Fomos obrigados, com muita dor, a pedir que o garçom recolhesse o prato sem termina-lo. Assim, quem um dia achou que iria passar fome em restaurante francês pode esquecer.

Finalmente as délices et gourmandises... não há um menu de sobremesas, mas diversos tipos de sobremesas servidas em um carrinho... sim, se você pensou em uma churrascaria rodízio, é algo do gênero, mas com outra qualidade. Fui obrigado a passar vergonha e pegar um de cada!

Depois dos procedimentos de pagamento, quando íamos nos retirar, o maitre nos diz que poderíamos levar o menu para casa, que seria um presente. Muito legal... uma pena que ainda não tinha a desenvoltura de hoje para pedir um autógrafo do chef!



A experiência é imperdível, pena que não irá durar para sempre, então quem puder aproveite e vá o mais depressa possível para o restaurante desse que provavelmente é um dos maiores cozinheiros da história. Deu até uma vontade de voltar!

You Might Also Like

0 comments